Estudo sobre as tendências dos portugueses na aquisição dos manuais escolares revela ainda que os alunos adultos preferem as trocas de manuais escolares ou comprar em segunda mão.

Quase todos os portugueses (94 por cento) preferem comprar os manuais escolares novos, sendo as trocas e compras em segunda mão mais usadas pelos alunos adultos, segundo um inquérito divulgado esta quarta-feira.

Dados recolhidos pelo “Observador Cetelem”, associado a uma empresa de crédito, indicam que a grande maioria tenciona comprar livros novos para o ano letivo 2016-2017.

A procura de manuais em segunda mão (19% este ano contra 33% em 2015) baixa este ano, o mesmo acontecendo com a intenção de pedir emprestado (18% contra 27%), de acordo com a mesma análise.

Mais de metade da população (54%) opta por comprar os livros num momento diferente do restante material.

“Para as famílias com filhos em idade escolar, a intenção de comprar livros novos é elevada, englobando 97% dos inquiridos”, lê-se no documento.

Porém, entre os estudantes adultos tem vindo a aumentar o número dos que tencionam adquirir livros em segunda mão (49%) ou pedir emprestado a amigos e familiares (51%).

O estudo foi feito com base numa amostra representativa de 600 pessoas residentes em Portugal continental, com idades entre os 18 e os 55 anos, aos quais foi aplicado um questionário de perguntas fechadas, entre 13 e 18 de maio.

Os manuais escolares do 3.º Ciclo são os que vão pes